Predestinação calvinista – O que é? – Resumo de História

By | junho 10, 2016

A predestinação argumentava que, embora estivesse pre-destinado à salvação ou à danação, o homem jamais poderia conhecer antecipadamente sua sorte. A escolha de uns e a rejeição de outros era um sinal do mistério de Deus.

Enquanto o católico se salvaria pela virtude, pelo arrependimento e pela penitência, o protestante viveria sem saber se já estaria salvo ou condenado, buscando em cada momento vislumbrar indícios de que a graça divina recaíra sobre ele.

Após a morte de Calvino, seus seguidores foram, lentamente, tornando a predestinação algo crucial e estabelecendo parâmetros lógicos para um homem reconhecer os sinais de Deus. O trabalho passou a ser visto como uma vocação divina, e o sucesso decorrente dele, um sinal da predestinação.

O que levou muitos teóricos a considerarem o calvinismo a religião do capitalismo, por não condenar o comércio, o empréstimo a juros e valorizar o trabalho. Vendo na riqueza sinais exteriores da graça divina, os protestantes estabeleceram uma violenta disciplina moral em que todas as energias seriam canalizadas para a acumulação de bens.

Guerras Religiosas

A disputa por fiéis levou, ao longo do século XVI, os cristãos de diferentes correntes a se envolverem em diversas guerras que, além das motivações religiosas, traziam à tona as divergências entre os variados grupos sociais (burgueses, camponeses, nobres e clérigos), bem como os interesses expansionistas e comerciais dos Estados europeus. Foi o período das chamadas guerras de religião, que incendiaram a Europa, as possessões do ultramar e provocaram perseguições políticas e movimentos migratórios de fuga.

Com a Reforma Protestante, que retirou do controle da Santa Sé milhares de seguidores na Inglaterra, França, Alemanha, Suécia, Holanda e em diversas outras partes da Europa, o poder pontifício apoiou-se fundamentalmente sobre a Espanha e Portugal. A vinculação entre a Igreja de Roma e as monarquias ibéricas ampliou-se no decorrer do século XVI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *