Milagre Econômico do presidente Médici – Resumo de História

By | junho 20, 2016

Durante o governo do presidente Médici, o Brasil experimentou acelerado desenvolvimento econômico, com expressivo aumento da produção – com destaque para a indústria automobilística, que cresceu estimulada pelo favorecimento ao crédito para a compra – e redução da inflação.

Foi o chamado “Milagre Econômico”. Por meio da maior arrecadação de impostos, o governo investia no crescimento econômico.

Para contribuir, a balança comercial brasileira manteve-se favorável durante o período. Com a economia equilibrada, tornou-se mais fácil para o Brasil obter empréstimos no exterior – recursos que financiavam os investimentos necessários ao crescimento industrial.

O Símbolo do Milagre Econômico

milagre-economico

Um dos símbolos do “Milagre” foi a construção da Rodovia Transamazônica, urna longa estrada em plena floresta tropical, anos depois praticamente destruída e abandonada. No entanto, à época do governo Médici, a Transamazônica representava a capacidade do Brasil de erguer obras grandiosas, como a Usina Hidrelétrica de Itaipu, cuja construção teve inicio em 1971, e aponte Rio-Niterói, inaugurada em 1974.

Porém, havia falhas estratégicas na base do “Milagre”. Primeiro: o País dependia dos investimentos estrangeiros e da importação de petróleo, indispensável à indústria e ao transporte. Segundo; as reformas ignoravam antigos problemas, como a concentração de terras e renda em pouquíssimas mãos, gerando uma gritante desigualdade social. Para manter as taxas de crescimento, os salários permaneciam em níveis muito baixos.

O sonho de consumo da classe média chegou ao fim com a crise do petróleo de outubro de 1973, quando os países produtores triplicaram o preço do barril. Como se tratava de um produto indispensável, o governo contraiu empréstimos para manter sua compra, fazendo com que a dívida externa do Pais saltasse de 6,2 para 11,9 bilhões de dólares.

Os elevados empréstimos resultaram numa crescente inflação e na diminuição dos investimentos do governo em todas as áreas. Chegando, assim, ao fim do Milagre Econômico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *