Invasão Holandesa no Brasil – Maurício de Nassau – Resumo

By | junho 22, 2016

A história da Invasão Holandesa no Brasil começa no meio do século XVI. Em 1581, logo após a União Ibérica, a Holanda proclamava sua independência em relação à Espanha.

Com o objetivo de prejudicar a nova nação, Filipe II fechou os portos brasileiros e portugueses aos navios com bandeira holandesa. A medida foi considerada inaceitável pelos holandeses, parceiros no negócio do açúcar.

Como conseqüência, a Companhia das índias Ocidentais, uma empresa flamenga fundada em 1621, decidiu apoderar-se das áreas produtoras de açúcar no Brasil.

A primeira tentativa de invasão ocorreu em maio de 1624, na Bahia. Os holandeses, porém, foram derrotados no ano seguinte.

Em fevereiro de 1630, uma poderosa armada da Companhia das Índias aportou no litoral de Pernambuco. Primeiro, conquistou Olinda, depois Recife e, em seguida, quase todo o Nordeste, à exceção da Bahia. Os holandeses conseguiram se estabelecer graças a acordos feitos com os senhores de engenho, que previam o respeito a suas propriedades e a abertura de amplos créditos.

Maurício de Nassau Siegen – A conquista  Holandesa no Brasil

Mauriciode-Nassau-invasao-holandesa.jpg

A consolidação da conquista deu-se a partir de 1637, com a chegada de um novo governante holandês, o conde João Maurício de Nassau Siegen. Nobre dotado de grande cultura, ele organizou a urbanização de Recife, convidou artistas e cientistas para estudar e retratar as paisagens e o povo brasileiro, e promoveu a liberdade de culto religioso.

Em 1644, Maurício de Nassau foi demitido e obrigado a retornar para a Holanda, pois a Companhia entendia que sua administração era muito onerosa.

Os novos administradores passaram a cobrar antigas dívidas, a aumentar as taxas e impostos e a negar empréstimos aos donos de engenhos. Estes reagiram e, a partir de 1645, organizaram uma resistência ao domínio holandês, conhecida como Insurreição Pernambucana, Em 1654, no Tratado da Campina do Taborda, os holandeses assinaram a rendição.

Expulsos do Brasil, os holandeses começaram a organizar a produção açucareira em suas ilhas antilhanas e se tornaram fortes concorrentes do Brasil no competitivo mercado internacional de produtores de açúcar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *