Golpe da Maioridade de D. Pedro II no Brasil – Resumo

By | junho 20, 2016

Durante o período regencial, articularam-se tendências políticas que deram origem aos dois partidos preponderantes do Segundo Império: o Liberal e o Conservador.

O regente Feijó era o líder do grupo liberal, que sofreu forte desgaste político devido à instabilidade gerada pelas rebeliões regenciais. Pressionado pelos conservadores, Feijó foi obrigado a renunciar em 1837, o que levou o conservador Araújo Lima a assumir como regente.

Em 1840, os liberais, desejosos de recuperar o poder, fundaram o Clube da Maioridade, que defendia a antecipação da maioridade de D. Pedro II, então com 15 anos. O grupo liberal sustentava o argumento de que somente a presença de um imperador no trono poria fim às revoltas regionais e evitaria a temível fragmentação territorial do Brasil.

Golpe da Maioridade

Desse modo, a coroação de O. Pedro II, em junho de 1840, ficou conhecida como o Golpe da Maioridade e representou uma vitória política do grupo liberal. Logo após a coroação, a Câmara foi dissolvida e foram convocadas eleições para forças políticas representavam apenas facções diferentes da classe dominante.

d-pedro-ii-golpe-da-maioridade
Esse ato, teve como principal objetivo a transferência de poder a Dom Pedro II para que este pudesse por fim a todas as disputas políticas que, no momento

O que se assistiu no Segundo Império foi um revezamento no poder de liberais conservadores, até que, entre 1853 e 1858, estabeleceu-se a conciliação partidária num novo ministério, formado por representantes dos dois lados.

Após 1858 e até o final do período imperial, voltou a predominar o revezamento.

Em 1847, foi criado o cargo de presidente do Conselho de Ministros, estabelecendo uma espécie de parlamentarismo “às avessas”: ao contrário do parlamentarismo inglês, no Brasil o Poder Legislativo estava subordinado ao Executivo.

O período de espera até o Imperador atingir a maioridade foi denominado Período Regencial e foi um período de constantes revoltas no Brasil, entre elas, a Balaiada e a Guerra dos Farrapos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *