Exploração do Pau-Brasil – Resumo de História

By | junho 22, 2016

A Exploração do Pau-Brasil iniciou-se logo após a notícia do descobrindo do Brasil.

Quando uma das embarcações da esquadra de Cabral voltou para Portugal para dar a notícia do descobrimento do Brasil ao rei D. Manuel, levou produtos da terra, como pedaços de pau-brasil, árvore chamada de lbirapitanga pelos indígenas, da qual se podia extrair um valioso corante vermelho, bastante cobiçado pelas menu-faturas de tecidos europeias.

Para obter a madeira sem gastar muito, o governo português decidiu arrendar as novas terras. Em 1502, o cristão-novo Fernão de Noronha obteve exclusividade na exploração do pau-brasil, em nome do reino português, a quem deveria entregar um quinto dos lucros.

O trabalho de extração e transporte da madeira coube aos indígenas. Os nativos procuravam as árvores, cortavam, tiravam os galhos, preparavam a madeira e carregavam as toras, que chegavam a pesar 30 quilos, até as feitorias do litoral.

Em troca dos serviços prestados, recebiam roupas, fitas, espelhos, alfinetes, armas e instrumentos de metal, como facas, machados, foices e tesouras. Essa relação de troca era denominada escambo.

exploração do pau-brasil

O Monopólio da exploração do pau-brasil

A exploração do pau-brasil foi o primeiro monopólio metropolitano em terras coloniais. Os portugueses, porém, não foram os únicos a usufruir dessa riqueza. O litoral brasileiro foi frequentado por navios franceses que, também contando com a colaboração dos indígenas, praticavam o comércio ilegal da madeira.

Contudo, nem todas as tribos aceitavam a presença dos portugueses e promoviam sucessivos ataques contra eles; além disso, grupos de tupis começaram a deixar a região litorânea e migrar em direção ao Peru, em busca da Terra sem Mal. A partir do século XVII, os escravos negros substituíram os indígenas na tarefa de derrubar as árvores e preparar as toras para a viagem.

Calcula-se que, entre 1530 e 1630, cerca de 2 milhões de árvores de pau brasil tenham sido derrubados, estando a espécie atualmente restrita a reservas florestais e a jardins botânicos. Hoje o pau-brasil é utilizado na fabricação de arcos de violinos e violoncelos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *