Calvinismo e João Calvino – Resumo de História

By | junho 10, 2016

Em 1533, o religioso francês João Calvino conheceu o luteranismo e converteu-se, o que significou problemas com seu Estado natal, que apoiava a Igreja Católica. A situação obrigou-o a se exilar na cidade de Genebra, situa- da nas proximidades da fronteira com a França e centro das discussões reformistas. Antes da chegada de Calvino, os genebreses já haviam se revoltado contra os bispos católicos.

Bem recebido, Calvino estabeleceu em Genebra uma sociedade na qual a Igreja regularia a vida política e social dos cidadãos. Ali fincaria pés a moralidade calvinista, impondo uma disciplina rigorosa quanto ao vestuário, aos costumes sexuais, ao comparecimento à Igreja e aos negócios comerciais.

calvinismo

Calvino instituiu uma disciplina social aprovada pelos comerciantes que governavam a cidade. As atividades econômicas foram particularmente beneficiadas, liberadas do preceito religioso de pecado, e a cobrança de juros, prática condenada pela Igreja Católica, foi consentida.

Os calvinistas tornaram-se cristãos militantes, atuantes em suas congregações e dispostos a eliminar o mal em si mesmos e nos outros, capazes de governar sua cidade com a mesma vontade de ferro que empregavam para controlar as paixões.

Como Lutero, Calvino ressaltava a submissão dos cristãos às autoridades políticas. Mas, se apenas a dedicação à lei de Deus poderia ser vista como sinal de salvação, então a obediência às leis humanas seria sempre condicionada por sua fé e moral cristãs.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *