Cabanagem, Revolta dos Malês e Sabinada no Brasil – Resumo

By | junho 20, 2016

Durante o período regencial eclodiram revoltas em varias províncias ao brasil. Geralmente lideradas por integrantes da classe média, acabavam recebendo a adesão das camadas populares. Ao final, esses movimentos costumavam ser duramente reprimidos pelo poder central.

Cabanagem, Revolta dos Malês e Sabinada

imagem de F. R. Moreaux

Cabanagem

No Pará, entre 1 835 e 1840, ocorreu a Cabanagem, uma revolta que teve ampla participação dos cabanos, população pobre formada por mestiços e índios que viviam em cabanas nas margens dos rios. Eles lutavam por três objetivos principais: a autonomia da província – pois eram contrários ao presidente nomeado pelo governo central -, a distribuição de terras e o fim da escravatura.

Em janeiro de 1835, os rebeldes tomaram Belém e chegaram a proclamar a república. Forças do império, com a colaboração da classe dominante local, derrotaram os cabanos em violentos conflitos, o que ocasionou a morto do milhares de rebeldes. Calcula-se que, ao longo da rebelião, 30% da população paraense tenha sido massacrada.

Em Salvador, os escravos exerciam ofícios como alfaiates, carpinteiros ou vendedores ambulantes. Eles entregavam parte de seus rendimentos a seus senhores e, eventualmente, conseguiam comprar sua liberdade.

 

Revolta dos Malês

Os escravos continuavam a sofrer discriminação e não havia oportunidade de ascensão social. Em janeiro de 1835, negros escravos e libertos, de formação muçulmana – os malês -, organizaram uma rebelião, conhecida como Revolta dos Malês.

O movimento foi dizimado pelas tropas do governo, com o apoio das classes dominantes baianas.

Sabinada

Outra manifestação popular, a Sabinada, ocorrida na Bahia, entre 1837 e 1838, deve seu nome ao líder do movimento, o médico Francisco Sabino.

Descontentes com a pouca atenção reservada pelo Rio de Janeiro à Bahia, influenciados por idéias republicanas e contrariados pelo recrutamento forçado para a formação de tropas que deveriam lutar contra os farroupilhas, no Rio Grande do Sul, os baianos proclamaram a República Bahiense.

A repressão foi rápida: em março de 1838 Salvador foi incendiada e retomada pelas forças legalistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *