“Brasil ame-o ou deixe-o” – Ditadura Brasileira – Resumo

By | junho 20, 2016

A frase “brasil ame-o ou deixe-o” foi comum na época da ditadura militar do Brasil. Para enfrentar os grupos guerrilheiros espalhados pelo Pais, o governo montou uma verdadeira “operação de guerra”, destacando diversos órgãos com a missão de localizar os dissidentes do regime.

As Forças Armadas estabeleceram como prioridade obter informações precisas sobre a atuação das guerrilhas. O órgão encarregado de cumprir essa finalidade foi o já operante Serviço Nacional de Informações (SNI).

Por sua vez, a Polícia Federal, a partir do Departamento de Ordem Política e Social (Dops), trabalhava no combate às guerrilhas em conjunto com as secretarias estaduais de Segurança e de seus respectivos Departamentos Estaduais de Ordem Política e Social (Deops).

O Exército criou, em setembro de 1970, dois órgãos de operações especiais que se tornaram temidos por sua atuação repressiva: o DOI-Codi – Destacamento de Operações de Informações (DOI) e Centro de Operações de Defesa Interna (Codi). A partir de então, cada região militar do Pais passou a contar com um Codi que orientava a atuação de seu respectivo DOI.

brasil ame-o ou deixe-o

Qualquer suspeito de envolvimento com grupos de esquerda ou com a luta armada era preso e conduzido a interrogatório. Para extrair as informações, a policia utilizava os mais variados artifícios, o que incluía a tortura. Os métodos eram brutais: pau-de-arara, choques elétricos, afogamento, queimaduras, violência sexual e mutilação. Em muitos casos, tamanha violência levou a morte.

O regime militar não se sustentou apenas à base de repressão: a censura e a propaganda foram armas importantes.

Por meio da censura, o governo controlava a produção cultural e as informações a que o povo teria acesso. Muitas vezes, os jornais publicaram poemas e receitas culinárias para sinalizar os locais das reportagens vetadas. Entre 1968 e 1978, a censura proibiu mais de 500 filmes, 400 peças de teatro, 200 livros e milhares de músicas.

Além disso, os meios de comunicação foram largamente utilizados para divulgar a imagem de um país com natureza pródiga em recursos naturais, em ascensão econômica e que obtinha vitórias internacionais no esporte.
As emissoras de rádio tocavam músicas com versos como; “Este é um país que vai pra frente“, “Todos juntos, vamos, pra frente Brasil“, “Eu te amo, meu Brasil“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *